Desde sempre que escrevo estas biografias como se fosse um grande apreciador de mim próprio que engrandece a minha terceira pessoa medindo cada palavra, cada frase, para me tornar um produto apetecível a cada um que se esbarra com esta informação num mundo digital interminável. Decidi, pela primeira vez, deixar de o fazer e tentar dizer só o essencial, que é muito pouco. O nome é Davide, nasci nos anos 80 e a primeira música que gostei é dos anos 70. Em 2002 entrei para a minha primeira banda e fiz de tudo para me manter a trabalhar em música até os dias de hoje. Em 2015 editei o meu primeiro disco em nome próprio, Na Volta e em 2016 achei que nunca mais ia querer fazer música. 

 

Cresci no grande Porto mas, como qualquer pessoa que tenha crescido no grande Porto sabe, dizemos sempre com orgulho que somos nascidos e criados no Porto. A música é o centro da minha vida e representa uma batalha diária para que as canções contem as coisas que são importantes. Não pertenço a um género, nunca me senti parte de um movimento mas sempre me apaixonei pelas causas porque a união faz a força em qualquer momento. 

 

As bandas que consegui juntar até agora davam pelo nome de Chemical Wire, O Bisonte e Granada. A preparação de música em nome próprio chegou a chamar-se O Diligente mas a diligência é uma coisa muito exigente. Aprendi o valor que a amizade tem durante esse processo e o quão importante é ter uma banda para aprender quase tudo sobre a vida adulta. 

 

Escrevo canções com as ferramentas que me apetece, com as pessoas que partilham o mesmo entusiasmo que eu e no estilo que o meu estado de espírito mandar. 

 

Escrevam-me e perguntem-me o que quiserem. Se eu souber responder terei todo o prazer em fazê-lo. Se não souber tentarei dar o meu melhor. 

2021_DL_retrato-26.JPG

PHOTO CREDIT CATARINA ARAÚJO

contacto